segunda-feira, 20 de agosto de 2012

Amor, I love you ...

" ... Tinha suspirado, tinha beijado o papel devotamente! Era a primeira vez que lhe escreviam aquelas sentimentalidades, e o seu orgulho dilatava-se ao calor amoroso que saía delas, como um corpo ressequido que se estira num banho tépido. Sentia um acréscimo de estima por si mesma, e parecia-lhe que entrava enfim numa existência superiormente interessante,  onde cada hora tinha o seu encanto diferente, cada passo condizia a um êxtase, e a alma se cobria de um luxo radioso de sensações! "  ♪ (Marisa Monte)

"Eu sei que você, sorrateiramente me quer. Mas o que você não sabe... é que secretamente, você me tem."


Não sei se o mundo é bom
Mas ele está melhor
desde que você chegou
E perguntou:
Tem lugar pra mim?  

P.S : Faço tudo exatamente na hora, e da maneira que eu desejar. Me rendo as sensações, emoções e futuras frustrações! Meus sentidos e sentimentos estão vivos e necessitam viver! Existe algo dentro de mim que não consegue se esconder. 

sexta-feira, 17 de agosto de 2012

" Vida que Segue "



As vezes acho que sou uma espécie de conselheira sentimental das amigas. A cada dia que passa isso fica mais nítido. E confesso que tô até gostando! Acho muito bom poder compartilhar, e vivenciar tudo isso com elas! Tudo é válido, tudo é experiência! Ouço as histórias de amor, as que estão começando, outras terminando. Todas iguais dentro das suas diferenças. Cada uma com uma personalidade diferente, e com as mais variadas maneiras de encarar as coisas da vida. Movidas por essa coisa enorme que de repente invade a vida de cada um e toma conta de tudo. E depois vai embora. Ou não neh!? 

Eu penso, re-penso, e acho engraçado como as pessoas reagem ao fim dos relacionamentos. Tem algumas que se mostram tão fortes, outras se fragilizam tanto que parece que não vão conseguir continuar a viver sozinhas. Algumas ficam se culpando, se martirizando desnecessariamente. Outras logo, logo partem para outra, literalmente! Essas hoje em dia ao meu ver, são as que estão certas! As que conseguem aproveitar melhor a vida. Vivem o que tem pra viver, sofrem, choram, mas se erguem e seguem em frente. 

De certa forma, é assim que acontece sempre! Acaba se tornando um circulo vicioso. Os relacionamentos começam, são lindos por um certo tempo, depois começam a ficar desgastados, até que um dia chega a tão temida hora do adeus. A parte boa de tudo isso, é que mesmo sofrendo horrores algumas pessoas não perdem a doçura. Não desistem de ser quem são por ninguém. Enfrentam as dores de maneira diferente, em intensidade diferente. Passa. Sempre passa. Dia após dia sentem-se melhor, mais fortes. ( Essa é a hora que penso nos 'outros' mas acabo me definindo! rs ) 

A grande verdade é que passamos a vida toda atrás de amor, mesmo relutando admitir isso!  Ultimamente, tenho andando tão feliz comigo mesma, que parece que se vier alguém, será pra somar, acrescentar! Aquela velha frasezinha clichê " Esteja FELIZ com vc, e procure alguém que te transborde ". E ai um dia essa pessoa chega, faz o que tem que fazer na nossa vida, depois vai embora. E ninguém morre por causa de um coração partido! Isso eu aprendi. Sempre surge uma pontinha de esperança e um amor novinho em folha. E o mais importante, no tempo certo. 


quarta-feira, 15 de agosto de 2012


“O coração da mulher, como muitos instrumentos depende de quem o toca.” (Saint Prosper)

sábado, 19 de maio de 2012

Minha Vida de Verdade ... Com toda Intensidade!


Faz tempo que não posto nada por aqui ... Hoje senti vontade de falar! Mas já que não tem ninguém pra ouvir, eu escrevo!

Acordei pensativa.... Refletindo sobre a vida! Sobre a “Minha Vida” ...

Dentre os 24 anos vividos até o presente momento, posso dizer que já passei por quase tudo! A começar pela minha infância, diga-se de passagem, foi a melhor que uma criança poderia ter. Morar com os pais, conhecer toda vizinhança, poder brincar de queimada no fim da tarde, andar de patins e bicicleta, algo que sinto extrema saudade! Momentos vividos que não voltam mais, mas que vez ou outra, são relembrados em minha memória! Até os 9 anos de idade, posso dizer “Era FELIZ e não sabia” ... 


Mas assim como tudo muda, com a vida não poderia ser diferente. A minha mudou, a começar pela separação dos meu pais! Tão criança, e já tendo que passar pelo primeiro ‘problema’. Como toda separação é dolorosa, a dos meus pais não poderia ter sido diferente. Mas não lembro de ter chorado em momento algum. Sempre fui forte, ou pelo menos (aparentava) pra apoiar minha mãe em toda e qualquer situação. Já a minha irmã, mesmo sendo mais "velha", se derretia facilmente. A diferença de idade entre eu e a Carol, é de apenas um ano. E mesmo sendo mais nova, percebi naquele dia que tudo seria diferente, que nada seria fácil! 

Em 1998, aos 10 anos de idade, passei a ter uma responsabilidade que criança nenhuma nessa idade tinha. Não por que me foi imposto, mas a vida pedia que fosse assim. Passamos a ser uma família composta por três membros: Eu, minha mãe e minha irmã. Meu pai, não morava mais conosco , mas fazia parte da minha vida e de minha irmã, só que aos fins de semana e os 15 dias do mês de férias, de acordo com a determinação judicial.


Não é fácil, mas a gente se acostuma a não sofrer, sempre em doses pequenas, afastando uma dor aqui, um ressentimento ali, uma revolta acolá! Um tempo depois, a vida seguiu, e meu pai refez sua vida, casou com a Rilda, minha ‘madrasta’, que eu costumo chamar de ‘boadrasta’ porque de má ela não tem nada! E um tempo depois nasceu a Ayla, minha irmã.

Alguns anos se passaram e recebi a notícia de que minha mãe havia sido promovida, e que trabalharia em uma cidade do Pará, chamada Monte Dourado. E como estávamos juntas sempre, minha mãe disse que só iria embora, se quiséssemos ir também. Não pensamos duas vezes, eu e a Carol topamos na hora, afinal era uma chance que minha mãe tinha de recomeçar a sua vida. A família ficou triste com a notícia, de que iriamos embora de Macapá, mas nos apoiaram.

No começo de 2004 partimos em busca da “Terra do Nunca”, como carinhosamente chamo Monte Dourado. O que eu não esperava, é que apenas aos 16 anos de idade mudaria de vida assim da noite pro dia. Passei a morar em um lugar totalmente novo, com novos amigos, e a responsabilidade só vinha aumentando. Ainda em 2004 meu pai teve mais um filho, o meu irmãozinho Júnior. Ainda neste ano conclui o ensino médio. E pude viver meus primeiros relacionamentos por lá. O primeiro namoradinho, as primeiras festas ... Enfim, começava a aprender o que era a Vida.


Minha mãe conheceu pessoas novas, arranjou um namorado, e um ano depois engravidou. E minha irmã também não podia ter feito diferente, arranjou um namorado, e um ano depois também estava grávida! Só que pra minha surpresa as duas engravidaram quase juntas. Como assim !? Eu teria um irmão, e uma sobrinha ao mesmo tempo !? Era informação demais ... Era felicidade demais !!!

Em novembro de 2006 veio o Marcos Antônio, meu irmão, o amor da minha vida, e dois meses depois, em janeiro nasceu a princesa mais linda que uma tia poderia ter, a Anna Luiza. Após o nascimento de ambos nossa vida MUDOU de fato. Minha mãe passou a ser mãe solteira novamente, e a Carol passou a morar junto com o Robson (Bió) apelido carinhoso do meu cunhado. 


No começo de 2007 passei no vestibular, e comecei a cursar faculdade de Administração. E pude acompanhar de perto o crescimento das minhas crianças. Afinal, dizem que é uma benção ter uma criança em casa. Agora imaginem ter duas ?! =) 


Dois anos depois, com pensamentos diferentes decidi voltar a morar em Macapá. Minha família não gostou muito da idéia, mais sabiam que quando tomo uma decisão eu vou com ela até o fim. Em janeiro de 2009 pedi transferência da faculdade, e voltei a morar em Macapá com meu pai. Conheci outras pessoas, fiz novas amizades, comecei a estagiar, o que antes era só responsabilidade, agora passava a ter outro nome "maturidade" ... E a Vida mudava novamente! 

Acredito, que entre todos, esse foi o ano mais difícil, mas tentei aproveitar ao máximo. Um ano depois, em fevereiro de 2010, viajei pra Belém pra passar o o carnaval com meu pai, minha madrasta e meus irmãos. E justo nessa viagem, resolvi adoecer. Manchas apareciam pelo meu corpo, dores incontroláveis. Mas como sempre, achava que era algo passageiro. Voltamos de viagem, e comecei a procurar médicos ‘alergistas’, afinal manchas no corpo, só poderiam ser alergia. Consultas, exames, e mais exames foram feitos, e pra minha surpresa, não era alergia.  E médico nenhum sabia diagnosticar o que eu tinha. Os remédios que haviam me passado, não controlavam as dores, e isso já estava me incomodando. 


Um dia, ao acordar, coloquei os pés no chão pra levantar, e cai! Foi ai que percebi que algo de muito errado estava acontecendo. Não conseguia andar, com dor. Fui internada, e minha vida se complicava apartir daquele momento. Minha família preocupada com todos os "possíveis diagnósticos", resolveram me mandar pra São Paulo.

Em abril de 2010, viajei, com o intuito de descobrir o que eu tinha! Passei um mês em sampa, indo a médicos, fazendo exames, e um tempo depois veio a resposta! Eu estava com DSA – Doença de Still do Adulto, pra quem não sabe, é uma doença considerada rara, de origem desconhecida, uma doença inflamatória sistémica que se apresenta com uma variedade significativa de sintomas, dos quais os mais frequentes são febre elevada, exantema típico e artrite. Resumindo : Um tipo de reumatismo. Que não tem cura, só tratamento.

Fiquei feliz em poder descobrir o que eu tinha de fato, e arrasada por saber que nunca poderia ser curada. CHORAR .... Era a única coisa que eu conseguia naquele momento. Sem esperança, sem expectativa, me peguei com Deus!

Sentei na cama, abri a bíblia e pela primeira vez pedi com Fé que Deus me orientasse, pois eu não sabia mais o que fazer. Fechei os olhos e abri uma passagem de Eclesiastico que dizia:


“ Meu filho, se você quiser servir a Deus, esteja pronto para ser posto à prova. Seja sincero, e não desista com facilidade, e não desanime nos tempos difíceis. Fique ligado com o senhor e não se afaste dele, e assim no fim da vida você será respeitado por todos. CONFORME-SE COM TUDO O QUE ACONTECER COM VOCÊ E TENHA PACIÊNCIA NAS HORAS DE SOFRIMENTO. Pois assim como o ouro é provado pelo fogo assim também as pessoas que Deus aceita são postas à prova a fornalha do sofrimento. Confie no Senhor, e ele o ajudará. Tenham fé nele e receberão sem falta a sua recompensa. ”

As palavras mais sábias que eu poderia ler naquele dia. Desde então minha vida MUDOU ... Deus mostrou-me que eu poderia escolher como queria viver a minha vida. E eu escolhi ser feliz, independente do que eu tinha que encarar pela frente.

No final de abril, viajei de São Paulo de volta pra Macapá, só que agora com um objetivo. Eu iria encarar essa enfermidade, mas queria passar por isso sozinha, sem dar mais sofrimento aos meus familiares. 


Tomei a decisão de morar sozinha. O que foi um choque pra todos. Mas como eu havia mencionado antes, depois que decido algo NINGUÉM ME SEGURA! Batalhei por isso, e pela minha 'independência', e 3 meses depois, em julho de 2010 eu consegui. Aluguei uma casa, e me mudei! Minha família, só podia fazer algo: Me apoiar! E foi o que fizeram. Me ajudaram em cada detalhe, com a mudança, a organizar o meu novo cantinho. 


Desde então, passei a morar sozinha, mas não tão sozinha, um mês depois ganhei da minha tia, o meu parceiro e companheiro pra todas as horas, o “Bart” meu au au. 


Desde que descobri o meu problema de saúde, e saber que não tinha cura, só me restava então aprender a conviver com ele. É o que tenho feito, dia após dia. E como dizia Carlos Drummond de Andrade “ As dores são inevitáveis, mas o sofrimento é opcional. ”

É difícil decifrar os sinais que a vida está me dando... Mas hoje posso dizer de verdade, a vida pode não ser justa, mas ainda assim é boa. Tem muitas coisas que não entendo, mas sinto que o importante é continuar vivendo. Há muito o que agradecer. Basta perceber!

Acredito , que se nós somos batidos, é só para que possamos crescer. A mesma chuva que faz as folhas das árvores caírem é aquela que a rega. O mesmo martelo que atormenta o prego é o que o deixa mais forte, firme e seguro. O mesmo chão que você pisa é o que te sustenta. E assim eu afirmo  A VIDA VALE A PENA! 




                                                                                                                              Eu, por mim mesma!

quinta-feira, 26 de abril de 2012




Eu me conheço bem, mas sei que posso me surpreender comigo mesma, a qualquer minuto....

(Martha Medeiros)



"Poderia seguir meu sonho, mas não lembro dele essa manhã. Hoje acordei pra viver, levantar e seguir em frente. Porque a vida sempre pede um pouco mais da gente. Veja bem, a vida, não os outros. Hoje vou viver pra esperança, pra coisas bonitas e sorrisos largos. Mesmo que tudo dê pra trás. Hoje vou andar de mãos dadas com meu anjo da guarda e prometo me esforçar pra ser boa. Hoje vou viver na Terra cheia de Céu."

(Vanessa Leonardi)

Vou com Fé ...



" Em algumas circunstâncias, eu disse para mim mesma, toda feliz: "é desta vez". Disse para logo em seguida, meio sem graça, precisar desdizer. Não era. Não, ainda, essa palavra que faz toda diferença para efeitos de esperança. Era de mentirinha. Rebate falso, propaganda enganosa, miragem no deserto, esses embaraços que existem aqui e ali na vida, e costumam ser do tamanho da nossa expectativa. Superáveis, quase todos, mas chatos, muito chatos.

PACIÊNCIA é também esse exercício que renovo todo dia: o de aguardar que uma hora dessas seja a vez de verdade."
(Ana Jácomo)

domingo, 25 de março de 2012

Feelings ...



Cometi erros irreversíveis na minha vida, devido a minha carência, imaturidade,talvez uma mistura de tudo isso, me fizeram ter dúvidas, mas enfim. O tempo passa e minhas esperanças diminuem, confio nas pessoas, acredito nelas e sempre acabo iludida, decepcionada, tudo isso pela falta de sinceridade e amor que há nos dias de hoje, às vezes chego a pensar que seja devido aos meus erros, mas ninguém vive somente deles, foram apenas experiências que me fizeram e ainda fazem crescer, confesso que sofro por ser assim, meiga e muitas vezes até mesmo ingênua, mas essa é minha personalidade. Espero ansiosamente pelo dia que encontrarei alguém que vá me amar, me aceitar, independente de todos meus defeitos, erros, irá me chamar de sua para todo o sempre e eu com certeza irei valorizar e agradecer a Deus todos os dias por ele existir.

domingo, 4 de março de 2012

Quero Tudo Novo de Novo...e de Novo...e mais uma vez !!!


Quero tudo novo de novo. Quero não sentir medo. Quero me entregar mais, me jogar mais, amar mais. Viajar até cansar. Quero sair pelo mundo. Quero fins de semana de praia. Aproveitar os amigos e abraçá-los mais. Quero ver mais filmes e comer mais pipoca, ler mais. Sair mais. Quero um trabalho novo. Quero não me atrasar tanto, nem me preocupar tanto. Quero morar sozinha, quero ter momentos de paz. Quero dançar mais. Comer mais brigadeiro de panela, acordar mais cedo e economizar mais. Sorrir mais, chorar menos e ajudar mais. Pensar mais e pensar menos. Andar mais de bicicleta. Ir mais vezes ao parque. Quero ser feliz, quero sossego, quero outra tatuagem. Quero me olhar mais. Cortar mais os cabelos. Tomar mais sol e mais banho de chuva. Preciso me concentrar mais, delirar mais. Não quero esperar mais, quero fazer mais, suar mais, cantar mais e mais. Quero conhecer mais pessoas. Quero olhar para frente e só o necessário para trás. Quero olhar nos olhos do que fez sofrer e sorrir e abraçar, sem mágoa. Quero pedir menos desculpas, sentir menos culpa. Quero mais chão, pouco vão e mais bolinhas de sabão. Quero aceitar menos, indagar mais, ousar mais. Experimentar mais. Quero menos “mas”. Quero não sentir tanta saudade. Quero mais e tudo o mais.

“E o resto que venha se vier, ou tiver que vir, ou não venha”.
Fernando Pessoa

domingo, 5 de fevereiro de 2012


Sabe o que é lindo ? Poder olhar todos os dias para o céu, e descobrir que em meio a tantos problemas, existe sim um motivo para sorrir... Deus!



quinta-feira, 2 de fevereiro de 2012

Mais uma do Caio ! #)

Entenda, é tudo novo pra mim. Nunca precisei tanto de alguém como preciso de você, nunca desejei tanto um sorriso como desejo o seu, nunca esperei tanto por um beijo como espero pelo seu… Eu nunca fui tão eu mesma como sou com você.


Perdão se às vezes meu jeito infantil de reagir te assusta ou te incomoda. Repito, é tudo novo para mim. Sinto-me uma criança confusa diante desse sentimento, sinto-me frágil diante do medo de te perder, sinto-me pequena diante da perfeição que a cada dia descubro em você, sinto-me cega diante da luz e magia que flui naturalmente dos seus olhos e do seu sorriso. Eu não sei o porquê de tudo isso. Não compreendo a imensidão do meu desejo.


Me arrisco a dizer que relacionamentos à distância são mais fortes que todos. A saudade aperta, as horas não passam, o telefone parece insuficiente e o coração quase desiste. Mas quando se reencontram é como se nada importasse mais do que aquele momento. É como se todos abraços e beijos do mundo não fossem suficientes. É como se a saudade inundasse no peito e transbordasse em alegria. Ficar juntos é a recompensa por aguentar tanto tempo separados. - (Caio F. Abreu)

terça-feira, 3 de janeiro de 2012

Seja Bem Vindo 2012 !!!



De repente um filme passa em minha mente, de tudo que me aconteceu em 2011, todas as conquistas, todos os momentos ruins, todos os problemas que superei e que conquistei. E com uma alegria imensa lembro de cada momento com pessoas que eu amo, e momentos comigo mesma que me fizeram crescer.


Hoje quero somente " AGRADECER " por todos os sonhos realizados, pela oportunidade de ter visto o sol nascer e por ter presenciado os encantos da lua em muitas noites. Quero agradecer as minhas amigas pela confiança e carinho, a minha família por todo cuidado que tem comigo.

Enfim, ao amor, a paz, a felicidade, a 'saúde' e pela união da minha família.

E acima de tudo agradecer a DEUS por me conduzir sempre no caminho certo, depois a mim mesma, por tudo que fui capaz de conquistar, e tudo que consegui deixar pra traz.

Por isso desejo que em 2012, eu seja o reflexo de tudo que eu fiz e de tudo que me tornei, ou seja um ser mais humano, e uma mulher bem mais feliz!


Obrigada!


FELIZ DOIS MIL E DOCE !!! #)