domingo, 25 de março de 2012

Feelings ...



Cometi erros irreversíveis na minha vida, devido a minha carência, imaturidade,talvez uma mistura de tudo isso, me fizeram ter dúvidas, mas enfim. O tempo passa e minhas esperanças diminuem, confio nas pessoas, acredito nelas e sempre acabo iludida, decepcionada, tudo isso pela falta de sinceridade e amor que há nos dias de hoje, às vezes chego a pensar que seja devido aos meus erros, mas ninguém vive somente deles, foram apenas experiências que me fizeram e ainda fazem crescer, confesso que sofro por ser assim, meiga e muitas vezes até mesmo ingênua, mas essa é minha personalidade. Espero ansiosamente pelo dia que encontrarei alguém que vá me amar, me aceitar, independente de todos meus defeitos, erros, irá me chamar de sua para todo o sempre e eu com certeza irei valorizar e agradecer a Deus todos os dias por ele existir.

domingo, 4 de março de 2012

Quero Tudo Novo de Novo...e de Novo...e mais uma vez !!!


Quero tudo novo de novo. Quero não sentir medo. Quero me entregar mais, me jogar mais, amar mais. Viajar até cansar. Quero sair pelo mundo. Quero fins de semana de praia. Aproveitar os amigos e abraçá-los mais. Quero ver mais filmes e comer mais pipoca, ler mais. Sair mais. Quero um trabalho novo. Quero não me atrasar tanto, nem me preocupar tanto. Quero morar sozinha, quero ter momentos de paz. Quero dançar mais. Comer mais brigadeiro de panela, acordar mais cedo e economizar mais. Sorrir mais, chorar menos e ajudar mais. Pensar mais e pensar menos. Andar mais de bicicleta. Ir mais vezes ao parque. Quero ser feliz, quero sossego, quero outra tatuagem. Quero me olhar mais. Cortar mais os cabelos. Tomar mais sol e mais banho de chuva. Preciso me concentrar mais, delirar mais. Não quero esperar mais, quero fazer mais, suar mais, cantar mais e mais. Quero conhecer mais pessoas. Quero olhar para frente e só o necessário para trás. Quero olhar nos olhos do que fez sofrer e sorrir e abraçar, sem mágoa. Quero pedir menos desculpas, sentir menos culpa. Quero mais chão, pouco vão e mais bolinhas de sabão. Quero aceitar menos, indagar mais, ousar mais. Experimentar mais. Quero menos “mas”. Quero não sentir tanta saudade. Quero mais e tudo o mais.

“E o resto que venha se vier, ou tiver que vir, ou não venha”.
Fernando Pessoa